segunda-feira, 25 de julho de 2016

LVII (Poema de Fabio Guadalupe)


A ventania é o cântico
Réquiem orgânico
Pro meu canto ficar quieto
Longe de qualquer radar.



(Fábio Guadalupe – Teorema Menor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTA QUE EU GOSTO